Anda o PSD magrinho (umas meninas) e em peso – Moreira da Silva, Santana Lopes, Marques Mendes – a pressionar o PS para entrar na discussão sobre o OE2013 e nos cortes dos 4 mil milhões de coisos, etc. com uma chantagem obscena e retóricas nauseantes. Como se o governo ficasse impedido de governar se o PS (que – alô??? – PERDEU as eleições???) não participasse na (des)governação; como se as decisões do PS contassem para alguma coisa no quadro da maioria existente. E insistem: parece que o PSD quer alternativas. Já disse aí por  baixo: cá o povo NÃO queria alternativas, o povo só queria que o PSD e o CDS cumprissem o programa com que foram eleitos para governar – não pedíamos que ficassem criativos. Mas já que andam a refundir tudo e mais alguma coisa, assumam a responsabilidade e as consequências. Para avivar algumas memórias, faça-se justiça: é que o PS QUERIA um aumento de impostos antes das eleições (no Péque 4)? E Passos Coelho conseguiu derrubar o Governo de então insurgindo-se contra isso? E lá votámos no PSD/CDS em vez de PS para evitar isso? E a gente que até nem dava grande coisa pelo Tó Zé Seguro, até já começa a simpatizar com ele.

partilhar