Laços de ternura

Nós até acreditamos na gratidão e boa vontade de Vítor Gaspar; não acreditamos, ou melhor, temos a certeza que o projecto dele vai falhar. Se ele for ao INE, pode (pelo menos) duplicar para o próximo ano os valores do presente. Apesar de ter a bola de cristal embaciada, arrisco já que a economia paralela irá ultrapassar os 50%, o contrabando aumentará exponencialmente (as redes já estão a funcionar), o desemprego chegará aos 30%; ao aumento das falências e desemprego corresponderá o incremento de subsídios, de doença e desemprego, etc. etc. etc. com as respectivas consequências para a despesa.
Depois anda mal aconselhado: Vitor Bento fala que esta receita deu resultado nos anos 70/80 – pois deu, eu estava lá, mas havia uma coisa chamada ESCUDO, do qual saímos, sem termos sido consultados sobre o assunto?
Depois o Vítor anda cá com umas companhias: Vem da Comissão Europeia, onde anda Barroso; do Banco Central Europeu, onde anda Constâncio; emparelha com Miguel Relvas; a secretária de Miguel Relvas foi secretária de Passos Coelho; Miguel Relvas foi sócio de Passos Coelho; Vitor é Ministro de Passos Coelho; Miguel Relvas é amigo de António Borges; Miguel Relvas foi secretário de Durão Barroso; Miguel Relvas vêm anunciar o sucesso da reunião de Ministros a discutir o orçamento. Vitor vem do Comissão Europeia onde anda Barroso…

partilhar