Dívidas

O Primeiro Ministro afirmou hoje no Parlamento que gosta de pagar o que deve. Nós também. O problema é que ele vai pagar o que deve – os dinheiros que foram desviados para bancos (e o banif?), ppp’s, autoestradas e outras coisas parecidas – com o dinheiro dos nossos impostos (nos ‘ricos’, entre 30 a 50% do que ganhamos). E para ele pagar o que deve com o dinheiro dos nossos impostos, nós ficamos sem dinheiro para podermos nós pagar o que nós devemos – as prestações das casas que fomos empurrados para comprar, e dos créditos que os bancos nos enfiaram debaixo do nariz, oferecendo condições irrecusáveis, e dando ‘jeitinhos’ na contagem das taxas de esforço das famílias (uns 45 a 50% do rendimento mensal – aqui). A gente até pode não sair de casa, herdar as roupas na família mas, mesmo a levar a marmita para o trabalho, convinha pôr qualquer coisita lá dentro (sobram 5 a 20%).

partilhar