Ramos Rosa em 1988

António Ramos Rosa (1988) Expresso

«Data de 1958 o primeiro livro de Ramos Rosa, O Grito Claro,­ cumprindo agora o autor trinta anos de percurso poético. É um longo caminho de exploração da linguagem, de demanda, não apenas artística, mas também de auto-conhecimento, que vêm a ser­ compensado com o prémio Pessoa. Poeta modernista, tenta libertar as energias expressivas­ reprimidas, tornando-se […]

sobre Uma Bondade Perfeita

Uma vez que já está acessível na página do PEN Clube Português e no Facebook – deixo aqui o texto sobre o livro do Ernesto Rodrigues: O júri do Prémio de Narrativa do PEN Clube Português regozija-se com a entrega desta distinção à obra Uma Bondade Perfeita do escritor Ernesto Rodrigues, felicitando o autor pelo […]

Mário Soares

Foi-me dado o privilégio de conhecer Mário Soares pessoalmente. Em almoços que organizava com pequenos grupos de jornalistas em Belém. Quando da apresentação de livros. Na entrega de prémios literários – num deles, tive a oportunidade de testemunhar como em segundos improvisou um discurso retoricamente brilhante. Louvo-lhe a inteligência, o amor a Portugal, a coragem […]

Maria Isabel Barreno – uma entrevista

Barreno_Tempo

Quando do lançamento de Crónica do Tempo (Caminho, 1990 – Prémio Fernando Namora 1991) tive oportunidade de entrevistar Maria Isabel Barreno para o jornal O Independente.  Em respeitosa homenagem aqui partilho o texto onde nos fala das “Três Marias”, da utilidade das ideologias, dos estatutos das mulheres, da escrita. «Maria Isabel Barreno é portuguesa, escritora […]

Manuel Alegre

Canto_Armas_MAlegre

Ouvia-se a Rádio Liberdade como a rádio Caroline – a meio da noite, com um transístor debaixo dos lençóis. Ouvi Manuel Alegre antes de saber quem era. Li e ouvi poemas de O Canto e as Armas antes de saber de quem eram – tenho os primeiros saídos em 1974. Recebeu hoje merecidamente o Prémio […]