Julian Barnes a revisitar

Julian Barnes nasceu em Leicester em 1946, e estudou em ­Londres e Oxford. Desempenhou as funções de lexicografo no­ O.E.D., e depois veio a trabalhar como ­jornalista para o New Statesman e o Sunday Times. Entre 1982­ e 1986 fez critica de televisão para o Observer – mais sobre a biografia. É também o autor […]

Gazeta do Outro Mundo…

“Gazeta do Outro Mundo, escrita em verso e em prosa com as ­penas do Purgatório pela alma de um marido defunto, aparecendo na ­encruzilhada de um romance jocozo como coriza má de Apolo à sua viúva esposa tortolilhada*…” – inédito, 1641? Romance:       Minha mulher lá do mundo ouvi os loucos lamentos de uma alma […]

Cesariny & Pessoa-Campos (bons começos)

Ah, abram-me outra realidade! Quero ter, como Blake, a contiguidade dos anjos E ter visões por almoço. Quero encontrar as fadas na rua! Quero desimaginar-me deste mundo feito com garras, Desta civilização feita com pregos. Quero viver como uma bandeira à brisa, Símbolo de qualquer coisa no alto de uma coisa qualquer! – Depois encerrem-me […]

Bradbury e Lodge – já clássicos

Malcolm Bradbury & David Lodge foto de Paul Morby 
http://malcolmbradbury.com/fiction.html

Querelas entre artes e ciências a partir de “clássicos”: Cortes de Malcolm Bradbury, e Um Almoço nunca é de Graça, de David Lodge (lidos em 1990). Uma das grandes preocupações do romance inglês dos anos oitenta tem sido a política económica dos cortes orçamentais tatcherianos (“honrosamente” imitados pelo continente). A par, ou como consequência, vem […]