Deixo aqui Piaf a fazer o papel de revolucionária no filme «Si Versailles m’était conté» dirigido por Sacha Guitry (1953). A história e a letra original andam por aqui – mais longas e menos interessantes que a versão da Môme. Porque não encontrei nenhuma, resolvi fazer uma tradução (livre) – um pequeno apontamento sobre crises e austeridades. É deste momento a célebre frase de Maria Antonieta que, quando lhe dizem que o povo não tem pão, recomenda que comam «croissants». Para recordar a Liberdade, Igualdade e Fraternidade – [devido a problemas de direitos autorais, o filme foi retirado, mas ficou a canção]

Ah! Isto vai – Ça irá

Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas janela fora
Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas a enforcar

Há 300 anos que nos prometem
Que isto nos vai trazer pão
Há 300 anos que dão festas
E entretêm prostitutas
Há 300 anos que nos esmagam
Chega de mentiras e frases
Não queremos mais morrer de fome

Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas janela fora
Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas a enforcar

Há 300 anos que fazem a guerra
Ao som de pífaros e tambores
Deixando-nos morrer à miséria
Isto não podia durar sempre
Há 300 anos que levam os nossos homens
Que nos tratam como bestas de carga
Isto não podia durar sempre

Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas janela fora
Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas a enforcar

O vosso castigo aproxima-se
Porque o povo retoma os seus direitos
Vocês bem se riram na nossa cara
E acabou Senhores Reis
Não podem mais contar com os nossos
Vamos agora oferecer os vossos
Porque somos nós que fazemos a lei.

Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas janela fora
Ah! Isto vai, isto vai, isto vai,
Os aristocratas a enforcar

[Trad. H.Barbas 14.Out.2012]

partilhar