Julian Barnes a revisitar

Julian Barnes nasceu em Leicester em 1946, e estudou em ­Londres e Oxford. Desempenhou as funções de lexicografo no­ O.E.D., e depois veio a trabalhar como ­jornalista para o New Statesman e o Sunday Times. Entre 1982­ e 1986 fez critica de televisão para o Observer – mais sobre a biografia. É também o autor […]

Gazeta do Outro Mundo…

“Gazeta do Outro Mundo, escrita em verso e em prosa com as ­penas do Purgatório pela alma de um marido defunto, aparecendo na ­encruzilhada de um romance jocozo como coriza má de Apolo à sua viúva esposa tortolilhada*…” – inédito, 1641? Romance:       Minha mulher lá do mundo ouvi os loucos lamentos de uma alma […]

jacentes de pernas cruzadas

Por que será que as efígies tumulares dos cavaleiros de pernas traçadas incomodam tanto… Segundo um lugar comum popularizado, o local e tipo de cruzamento das pernas (pés, joelho, coxa) correspondem ao número de vezes que os indivíduos terão estado em cruzada na Terra Santa. Tanto pela versão blogueira, quanto pela mais erudita (Rachel Dressler) […]

Cesariny & Pessoa-Campos (bons começos)

Ah, abram-me outra realidade! Quero ter, como Blake, a contiguidade dos anjos E ter visões por almoço. Quero encontrar as fadas na rua! Quero desimaginar-me deste mundo feito com garras, Desta civilização feita com pregos. Quero viver como uma bandeira à brisa, Símbolo de qualquer coisa no alto de uma coisa qualquer! – Depois encerrem-me […]

Bradbury e Lodge – já clássicos

Malcolm Bradbury & David Lodge foto de Paul Morby 
http://malcolmbradbury.com/fiction.html

Querelas entre artes e ciências a partir de “clássicos”: Cortes de Malcolm Bradbury, e Um Almoço nunca é de Graça, de David Lodge (lidos em 1990). Uma das grandes preocupações do romance inglês dos anos oitenta tem sido a política económica dos cortes orçamentais tatcherianos (“honrosamente” imitados pelo continente). A par, ou como consequência, vem […]