Na Wikipédia (em inglês, e desde dia 29) a Catalunha já aparece como República (não reconhecida), nascida a 27 de Outubro, a usar o Euro. Há uma página dedicada Catalan Republic (2017) a confirmar a respectiva bandeira, a «Seniera» (imagem acima), que inclui o hino nacional – «Els Segadors», letra de Emili Guanyavents (1899), música de Francesc Alió (1982), adoptado em 1993. Traz uma larga entrada com a posição dos vários países que a não reconhecem – e os que estão na dúvida.

De par encontra-se a página do Governo da República, a do Parlamento com o actual Governo e respectiva agenda. Não procurei mais.

O ‘sound byte‘ nacional e ibérico é que a independência da Catalunha não pode ser aceite nem reconhecida; nunca será ratificada pela Europa, porque iria exarcebar muitos outros nacionalismos – uns 37 segundo o Expresso.

Pergunta que coloca: se a situação é assim tão geral e “ameaçadora”, porque é que e Europa, que até legisla sobre batatas, que aceitou a Escócia e a balcanização da Península do mesmo nome, não se prepara com qualquer coisa?